Frente Parlamentar Itinerante

Americana (SP) se mobiliza contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

Mais de 300 pessoas participaram da mobilização pelo fim do abuso e exploração sexual infantil, promovido pela Frente Parlamentar Itinerante Contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, presidida pelo deputado federal Roberto Alves (PRB-SP). O evento foi realizado no último sábado (28), na Praça Feira do Rolo, no bairro Parque da Liberdade.

O objetivo da caravana foi orientar as famílias, principalmente as crianças a jovens, sobre como se prevenir do abuso sexual. As crianças se divertiram com os brinquedos infláveis, pipoca, algodão doce, pinturas na face e receberam exemplares do gibi ‘Robertinho e Sua Turma’, que, por meio dos quadrinhos, dá orientações sobre como se manter alerta contra o abuso sexual.

Roberto Alves explicou que a missão da frente parlamentar itinerante é aproximar o poder legislativo dos brasileiros, levando informação e utilidade pública às famílias. “A nossa missão é orientar pais, mães e as crianças sobre o crime de abuso sexual, encorajá-las a denunciar para o disque 100, caso sejam vítim’as ou testemunhas. Não podemos permitir que esse tipo de crime fique impune e que a vítima carregue as consequências por toda a vida”, afirmou.

O vereador de Americana, Gualter da Himatel (PRB-SP) foi um dos apoiadores do evento. Para ele, a mobilização serviu para orientar os jovens sobre como lidar com o crime. “A gente precisa instruir as crianças para se defenderem”, afirmou.

Já o conselheiro tutelar Pedro Gatti comemorou a chegada da caravana. Ele disse que a frente parlamentar itinerante ajudou na prevenção contra o abuso e exploração sexual infantil em Americana. “As crianças e jovens serão agentes multiplicadores de todas as informações que foram dadas pela frente parlamentar. Isso ajudou em muito o nosso trabalho”, destacou.

Dados

Casos de violência e abuso sexual contra crianças e adolescentes são mais comuns do que se imagina. De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 70% das vítimas de estupro do Brasil são menores de idade. Conforme dados do Disque 100 e do Sistema Único de Saúde (SUS), mais de 120 mil casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes foram registrados entre 2012 e 2015 – o equivalente a pelo menos três ataques por hora.

Outras Notícias

Comentários