Senhor Presidente, nobres deputados e deputadas, brasileiros e brasileiras que nos acompanham pela Rádio e TV Câmara. Venho a esta tribuna prestar uma homenagem à Polícia Federal, que vem realizando um excelente trabalho no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, em todo o Brasil.

Uma instituição respeitada por todos nós brasileiros, composta por homens e mulheres devotados, profissionais comprometidos com a verdade, com a justiça e a ordem pública. Quero destacar a última operação, denominada ‘Luz da Infância’, que resultou na prisão de 108 pessoas em vários estados, todas envolvidas em crimes de pornografia infantil na internet. Nesta operação, estiveram envolvidos mil e cem policiais federais em todo o País, para cumprir 178 mandados de prisão e de busca e apreensão.

Esta operação, senhor Presidente, foi considerada a maior do Brasil e uma das maiores do mundo no combate à exploração sexual infantil. Durante seis meses, esses policiais empenharam esforços no sentido de investigar as redes de pedofilia que atuam na internet e identificar os ‘cabeças’.

Essa operação fez um imenso barulho em nossa sociedade e revelou um grande esquema de produção e negociação de conteúdos pornográficos envolvendo crianças e adolescentes. Um comércio macabro que movimenta pessoas no Brasil e no exterior. Casos que chocaram até os policiais federais, que de certa forma estão acostumados em lidar com crimes absurdos.

Esta operação realizada pela Polícia Federal mostrou não só a gravidade do problema, mas a vulnerabilidade a que as nossas crianças e adolescentes estão submetidos. Mostrou também o quanto os crimes de abuso e exploração sexual infanto-juvenil são subnotificados, ocultos, porque até pouco tempo não sabíamos de tamanha proporção. Acima de tudo, senhoras e senhores, esta operação mostrou o quão é urgente e necessário o nosso trabalho de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Este parlamento precisa estar cada vez mais comprometido com o futuro daqueles que são as próximas gerações deste País. Combater a violência sexual infanto-juvenil também se faz com uma legislação eficaz, que seja dura com os criminosos e que resguarde o trabalho daqueles que estão na linha de combate, como policiais e conselheiros tutelares. Combater o abuso e a exploração sexual infanto-juvenil também se faz com educação e diálogo. É necessário informar e orientar para prevenir. Pois este é o propósito da Frente Parlamentar Contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, da qual sou presidente.

Nas cidades do interior do estado de São Paulo, por onde a caravana da nossa frente parlamentar percorreu nos últimos meses, fomos recebidos com carinho pela população, que ouviu a atentamente às nossas orientações. O nosso objetivo é orientar não só os pais e responsáveis sobre os perigos do abuso sexual, mas também as crianças. Por essa razão, nós criamos o gibi ‘Robertinho e Sua Turma’, que vem nos ajudando a orientar as crianças, através de uma comunicação lúdica, sobre o abuso sexual infantil.

O nosso esforço, senhor Presidente, é urgente e necessário. Afinal, a cada hora, duas crianças e adolescentes são vítimas de abuso ou de exploração sexual. O Brasil precisa vencer esse mal que entristece e envergonha a sociedade.

Por fim, senhor Presidente, eu estendo a minha homenagem aos policiais rodoviários federais, policiais civis e militares, conselheiros tutelares, ao Ministério Público e ao Poder Judiciário, que diariamente estão na luta combatendo o abuso sexual infanto-juvenil e as redes de exploração que destroem o futuro das nossas crianças e adolescentes.

Era o que tinha a dizer.
Muito obrigado.