Buscar
  • Roberto Alves

Deputado Roberto Alves integra CPI da máfia das próteses


Além da formação de cartel na fixação de preços e distribuição dos equipamentos, a CPI também pretende esclarecer se há direcionamento da demanda dos serviços médicos por interesses privados.

Requerida pelo deputado Geraldo Resende (PMDB-MS) e apoiada por 225 deputados, a CPI tem prazo de 120 dias para concluir os trabalhos. Durante a reunião de instalação Resende foi eleito presidente e o deputado maranhense André Fufuca, seu relator.

“O assunto é extremamente grave, negociações constantesde comissões entre fabricantes de próteses e médicos para a indicação de determinados produtos, além de fraudes para obrigar, por medidas judiciais, o Estado a custear cirurgias desnecessárias, acarretando em enormes prejuízos aos recursos públicos e também aos usuários do SUS. Vou averiguar a fundo todas as questões pertinentes a formação de verdadeiras quadrilhas em São Paulo e na região de Campinas e entregar esses relatórios às autoridades competentes”, disse.

A máfia das órteses e próteses foi denunciada após reportagem do programa “Fantástico”, da Rede Globo, exibida em janeiro. O programa mostrou um esquema para realização de cirurgias, muitas vezes desnecessárias, colocando em risco a vida de pacientes, apenas para obrigá-los ou o estado a comprar próteses vendidas por empresas que pagam propinas a médicos. Esses profissionais receberiam entre 15% e 50% do valor dos produtos. A fraude estaria ocorrendo em cinco estados. Parte dos depoimentos foram gravados em um congresso na cidade de Campinas, domicilio eleitoral de Roberto Alves.

“Mais uma vez a Câmara dos Deputados está presente junto aos brasileiros na defesa da saúde pública. Vamos investigar com todo o rigor de forma a punir os culpados e coibir a expansão desta prática criminosa”, finalizou o deputado.

Qualquer informação sobre a máfia das órteses e próteses podem ser repassadas ao deputado para investigação pelo email de seu gabinete na Câmara dos Deputados: dep.robertoalves@camara.leg.br

0 visualização0 comentário